créditos: Reprodução

Minimalismo nas atitudes

A ideia do minimalismo não está apenas na moda. Ultimamente temos visto por aí diversas manifestações minimalistas de comportamento, quando o assunto é lifestyle, relacionamentos, saúde, etc. Mas de certa forma todos mais positivos, em busca de uma vida mais leve, menos excessiva.

Se pontuarmos esses fatores, veremos que o estilo de vida minimalista preza por uma vida mais livre de cargas materiais. Menos apego com as coisas, menos excessos relacionados ao consumo desenfreado, mais valorização daquilo que você investe seu dinheiro. Se analisarmos profundamente, é um ótimo conceito. Afinal, como dizem os minimalistas, não precisamos de tudo que temos ou ainda do que queremos adquirir. Olhe ao seu redor, na sua casa e veja o que você tem e o que você realmente usa/precisa. Quando começamos a analisar estes ideais, é um pouco assustador, pois deparamos com a necessidade x produto (este é o lema no qual o minimalismo surgiu, que dizia que a forma segue a função).

Com o uso excessivo das redes sociais até nos relacionamentos ganharam força com o minimalismo. Perfis antes lotados de amigos e seguidores desconhecidos e em muitos casos pagos deram lugar aos amigos reais, a um relacionamento on line pautado em valores tangíveis. Adultérios, relacionamentos abusivos, entre outros, entraram em xeque, com todo o aparato das redes sociais e suas facilidades. Perfis foram abandonados, os “amigos”deletados e a vida passa a ganhar um novo sentido, no qual seus amigos da vida real são os mesmo das redes sociais.

A saúde foi uma grande vertente para os adeptos do minimalismo. Os excessos da alimentação, dos exercícios físicos e estética tiveram que ser analisados e passaram por um crivo importante. Os alimentos começaram a serem repensados, os orgânicos ganharam notoriedade devido à sua função e a alimentação sintética está como vilã da vida desregrada e das doenças que afetam a população atualmente. E se fizermos uma boa análise sobre este aspecto, podemos comprovar que as pessoas estão vivendo mais, envelhecendo com saúde, resultado desta mudança de vida.

Toda forma de radicalismo é criticada. Por isso, adotar práticas minimalistas é interessante e importante, mas de maneira gradual. Mudar o estilo de vida pode ser muito difícil, mas começar com algumas atitudes mais prazerosas e que revertem um bem enorme para as pessoas será a saída para uma vida mais comedida, mais saudável, mais plena e feliz. Sem excessos até mesmo do minimalismo!


Mariana Goulart


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Edições Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha