Os vinhos mais caros do mundo
créditos: Reprodução

Os vinhos mais caros do mundo

Em um mundo onde se especula sobre tudo, os vinhos não poderiam estar de fora desta tendência. Nos países produtores, o acesso a um bom caldo não precisa ser excessivamente caro. Por uns 5 ou 10 euros podemos degustar vinhos bons, que podem se tornar excelentes se nosso investimento beirar os 20 euros. De vinhos jovens a reservas, há uma ampla gama de opções, variedades e procedências.

Quando estiver em busca de um presente especial ou, ainda melhor, quando quiser impressionar alguém, é possível encontrar um gran reserva de alguma produção especial por preços que não ultrapassam os 40 euros.

Porém, é claro, existem aqueles que possuem tanto dinheiro que podem adquirir um vinho por um preço que beira a loucura. Não obstante, é preciso considerar que um vinho especial, antigo, deve seguir uma série de cuidados muito restritos para uma degustação adequada: uma boa conservação em barris e na garrafa ao longo do tempo (temperatura, luz etc.), decantação perfeita e a confiança de que o vinho conserve todas as suas propriedades e características – o que nem sempre é fácil.

Para os ricos e também para os amantes de ficção científica, a página da web especializada em vinhos de todo o mundo, a Wine Searcher, recentemente publicou uma lista dos 50 vinhos mais caros do mundo. No topo dessa lista encontramos um Borgonha que passa de 15 mil dólares por garrafa, o Richebourg Grand Cru Côte de Nuits.

O domínio do vinho francês parece evidente: dos 50 vinhos da lista, 45 são franceses, 4 alemães e 1 estadunidense. Domínio, ao menos, no que se refere ao preço, pois todos sabemos que o mais caro nem sempre significa o melhor.

O estudo da Wine Searcher é feito através de um buscador que compara os preços de mais de 7 milhões de vinhos, procedentes de mais de 50 mil comércios no mundo inteiro. Como referência, está a garrafa padrão de 750 ml. Trata-se de um preço médio estimado que, quando calculado, exclui os preços adquiridos em leilões, assim como os mais elevados e reduzidos, para evitar que erros de preço em alguma garrafa influencie a mídia. Desta forma, o vinho mais caro do mundo atualmente, o Richebourg Grand Cru, ainda que valendo 15 mil dólares, pode chegar a 23 mil por garrafa. O segundo classificado pode alcançar um valor muito mais alto, mais de 100 mil dólares, embora o preço médio da garrafa seja de 13 mil.

Tanto o primeiro quanto o terceiro vinho da classificação deste ano são obras do aclamado enólogo Henri Jayer, considerado um ícone de Borgonha. Jayer, que faleceu há alguns anos, era partidário de produções em pequena escala, com manipulação mínima durante o processo de elaboração e defensor da erradicação de produtos químicos. Seu trabalho é reconhecido mundialmente, tanto que a Unesco registrou este ano as suas regiões vinícolas de Côtes de Nuits e Côtes de Beaune patrimônios mundiais sob a denominação Climas de Borgonha.

Abaixo separamos a lista dos dez vinhos mais caros deste ano, com base no estudo da Wine Searcher:

1. Henri Jayer Richebourg Grand Cru (Borgonha, França) 13.133,73 €
2. Romanee-Conti Grand Cru (Borgonha, França) 11.893,55 €
3. Henri Jayer Cros Parantoux (Borgonha, França) 7.935,02 €
4. Egon Muller-Scharzhof Scharzhofberger Riesling Trockenbeerenauslese (Mosel, Alemanha) 6.034,78 €
5. Domaine Leflaive Montrachet Grand Cru (Borgonha, França) 5.124,18 €
6. Domaine Georges & Christophe Roumier Musigny Grand Cru (Borgonha, França) 4.284,51 €
7. Joh. Jos. Prum Wehlener Sonnenuhr Riesling Trockenbeerenauslese (Mosel, Alemanha) 4.192,02 €
8. Domaine de la Romanee-Conti Montrachet Grand Cru (Borgonha, França) 4.030,37 €
9. Domaine Leroy Musigny Grand Cru (Borgonha, França) 3.951,34 €
10. Domaine Jean-Louis Chave Ermitage Cuvee Cathelin (Ródano, França) 3.778,02 €

 

Rafael Paniagua



Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa afiliados Área do parceiro Publicidade Imprensa Contato RSS