Você sabe ser uma pessoa agradável?
créditos: Pixabay

Você sabe ser uma pessoa agradável?

Acordei pensando, junto com o meu café quentinho, que as pessoas, ainda não querendo generalizar, nos descartam quando deixamos de ser úteis a elas. Mas por que falar disso agora, Mariana? Está chegando o final de semana, o verão já chegou ao fim, nem mesmo é Réveillon para refletir e pensar na vida! Talvez seja exatamente por isso.

As pessoas mais voláteis na nossa vida são nossos ‘amigos’ do trabalho. Não podemos culpar ninguém por isso, afinal, não temos clima ou tempo de manter por perto as pessoas que não fazem parte do nosso cotidiano profissional. Mas uma coisa é fato: uma hora ou outra você vai se decepcionar com as pessoas que trabalham com você.

Quando as boas oportunidades surgem, dentro ou fora do seu emprego atual, você segue firme. Algumas vezes nem pensa se vai prejudicar ou deixar alguém chateado com suas atitudes rumo ao sucesso. Mas pare nesse momento para pensar sobre isso. Ainda que você esteja crescendo e almejando algo maior, você jamais poderá subestimar ou menosprezar as pessoas que estão ao seu redor. Oferecer ajuda e praticar a empatia não custa nada e você ganha pontos com essa atitude.

Essas frases que escutamos por aí, com ares de autoajuda, são bem verdadeiras. Para mim, uma delas é quase que um lema de vida: “Não existe elevador para o sucesso. Você precisa subir de escadas!”

É bom desconfiar de quem consegue tudo tão rápido. Construir uma carreira, um perfil profissional é bem mais sério do que se parece. Existem atitudes bem complicadas no mercado de trabalho e hoje, com a Internet, não tem como se esconder – seja para processar o chefe ou a empresa, compartilhar conteúdo alheio, fazer fofoca ou difamar os colegas e, principalmente, o empregador. Pense que aquela máxima que dizemos por aí, sobre o mundo dar voltas, é bem verdade! Um dia você pode ser o chefe, um dia você pode precisar daquela pessoa que difamou.

Tudo bem, as amizades do trabalho nem sempre evoluem. Por outro lado, não, elas não precisam morrer quando você troca de emprego. Respeitar as pessoas, ter caráter e honestidade na profissão são fundamentais no ambiente de trabalho. O que parece mais óbvio é que as pessoas que fugiram desta lição de boas maneiras crescem mais na vida. Até pode ser, mas o tombo é bem maior. Confie em você, seja transparente. A valorização, ainda que tardia, não falha. Reflita sempre!

 

Mariana Goulart



Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa afiliados Área do parceiro Publicidade Imprensa Contato RSS