Os menores países do mundo
créditos: Pixabay

Os menores países do mundo

Para um bom viajante não existem países conhecidos, apenas visitados. Temos a consciência de que, muitas vezes, apenas conhecemos nosso próprio país (sempre há os estrangeiros que o percorrem com maior intensidade que nós mesmos). Esse conceito fica ainda mais complicado se o país for gigantesco, como é o caso do Brasil, que mais parece um continente inteiro.

Sem mais delongas, na coluna de hoje iremos enumerar os menores países do mundo (que poderíamos percorrer em apenas algumas horas). Grande parte deles estão na Europa, enquanto os restantes são pequenas ilhas perdidas pelos oceanos. A maioria desses países são, certamente, menores do que as cidades onde vivemos...

 

Na Itália, dentro da cidade de Roma, está o menor país do mundo. Com 0,44 km2, a extensão do Estado da Cidade do Vaticano é tão escassa que a basílica de São Pedro e sua praça ocupam cerca de 20% do total de seu território. Este lugar, onde fica a Santa Sede, foi declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1984 e se converteu em estado independente em 1929. O chefe de estado do Vaticano é o papa da igreja católica, o que faz deste país a única teocracia que existe em território europeu.

Até meados do século XIX, Mônaco, Roquebrune e Menton eram três comunidades francesas, porém as duas últimas se juntaram à França, enquanto Mônaco conquistou sua independência, convertendo-se de forma oficial no Principado de Mônaco, uma cidade estado que tem cerca de 2 km2. Depois do Vaticano, este é o segundo menor país do mundo.

A República de Nauru é formada por uma ilha de 21,3 km2. Situado no oceano Pacífico, a 4 mil km da Austrália, este país foi uma colônia até atingir a independência, em 1968. É o terceiro menor estado do planeta e a menor república independente do mundo, assim como o menor país em extensão na Oceania.

O segundo menor país da Oceania é Tuvalu, uma ilha situada entre o Havaí e a Austrália, cinco metros sobre o nível do mar. Conta com 26 km2 de superfície e é, depois da Cidade do Vaticano, o país independente com o menor número de habitantes do planeta. Atualmente, seu território se encontra em risco de desaparecimento devido às mudanças climáticas, pois o constante aumento do nível do mar tem feito com que parte de seu território fique debaixo d’água. Autoridades e profissionais consideram seu desaparecimento inevitável.

Com 61 km2, San Marino é outro microestado europeu, considerado o estado soberano mais antigo do mundo. Seu nome oficial é Sereníssima República de San Marino e está localizado na península itálica, entre Emília-Romana e as Marcas.

No centro da Europa está o quarto menor país do continente, famoso por ser também um paraíso fiscal: Liechtenstein. Possui 160 km2 de superfície e não é membro da União Europeia, ainda que faça parte do Espaço de Livre Circulação Europeu desde 2011.

São Cristóvão e Neves é um arquipélago formado por duas ilhas do Caribe que conseguiram suas independências em 1983, também conhecidas por Saint Kitts e Nevis. Este país possui 261 km2 e é membro da Comunidade das Nações.

Situadas no oceano Índico, as Maldivas, formadas por 1200 ilhas, contam com 298 km2 de território. Durante sua história, o país foi uma colônia portuguesa, holandesa e britânica, e alcançou a independência somente em 1965. Apesar de ser o país menos povoado da Ásia, sua capital, Malé, é uma das cidades com a maior densidade populacional do mundo, pois em seus quase seis km2 moram mais de 100 mil pessoas.

A República das Ilhas Marshall fica no oceano Pacífico, ao noroeste da Austrália. Conta com 181,4 km2 de superfície divididos entre os 29 atóis de corais e cinco ilhas – ainda que 20 desses atóis e quatro dessas ilhas não sejam habitados. Foi administrada pelos Estados Unidos até 1986, ano em que entrou em vigor o Pacto de Associação Livre entre este país e a República das Ilhas Marshall.

Malta é um arquipélago com 316 km2 de superfície, que se separou do Reino Unido em 1964. Sua capital, La Valette, com um dos centros históricos que concentram o maior número de monumentos do mundo, foi declarada Patrimônio da Humanidade em 1980 e é um dos países com a maior densidade populacional de toda a União Europeia.

 

Como alguns viajantes sabem, o tamanho não importa. Nos lugares mais inusitados e mínimos, podemos viver a maior de nossas aventuras. Vamos embora?

 

 

Rafael Paniagua



Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa afiliados Área do parceiro Publicidade Imprensa Contato RSS