Astúrias: um paraíso natural
créditos: Wallpaper Fast

Astúrias: um paraíso natural

Ao Norte da Espanha, está a região de Astúrias. Com seus infinitos tons de verde, o cinza de suas imponentes montanhas, natureza à flor da pele, história que se conta desde os tempo paleolíticos e uma essência que envolve a cada visitante, de tão docilmente que são recebidos. Conta com um idioma próprio, o asturiano ou variações, e com uma identidade e idiossincrasia (com forte influência da cultura Celta) das quais sentem-se orgulhosos.

Esta região Norte espanhola, denominada Costa Verde, oferece inúmeros encantos para os amantes da natureza, dos esportes radicais, da história, da arquitetura, da gastronomia e da tranquilidade. Oferece ainda uma boa infraestrutura de transportes e hotéis, assim como casas de campo, também alugadas para os visitantes.

As cidades mais representativas da região das Astúrias são Oviedo, Gijón e Avilés. A primeira é a capital, com um patrimônio histórico-cultural único na Espanha. Gijón é uma cidade turística excelente. Conta com um forte patrimônio arquitetônico, belas praias - especialmente a de San Lorenzo (ótima para a prática de surf) -, e oferta gastronômica de alto nível. Por último, Avilés, que passou por uma renovação estética com destaque para o Centro Cultural Oscar Niemeyer, um dos últimos projetos do arquiteto brasileiro que foi doado à cidade, e conta com uma rica programação cultural.


O Oriente e o Ocidente
É fácil  ir de um extremo ao outro, e certamente uma das formas mais bonitas de conhecer a variedade da península. O Ocidente se destaca por sua ligação com épocas remotas. Destacamos especialmente a área de Los Oscos e Taramundi (com estabelecimentos glamurosos para os viajantes mais exigentes). O litoral também é digno de admiração: Castropol, Tapia de Casariego, Luarca, Cudillero, Candás e Luanco são pequenos povoados marítimos com praias idílicas e culinária única.

No Oriente encontramos belos visuais, como Tazones, Llanes e Ribadesella. Não podemos deixar de mencionar a parte montanhosa do Principado de Astúrias, com nevoeiro pesado e subida íngreme (Pico Urriellu), incríveis lagos (Covadonga) e ótimas opções para esportes radicais, como escalada, rafting, ciclismo, caminhada (recomendamos a rota dos Cares) e canoagem (Ría del Eo e Río Sella).


A gastronomia e a cidra
Um dos elementos que fazem desta região única é a sua ampla variedade de opções culinárias. A começar pelo feijão, chamado de ´fabada´ e seu prato mais típico, seguindo por frutos do mar. As carnes têm altíssimo nível e podem ser combinadas com uma variedade de sobremesas, como o arroz doce.

Embora não haja um único item que englobe toda a culinária asturiana, podemos dizer que a cidra é uma bebida marcante para a região. Mesmo sendo produzida em outras áreas, a bebida derivada da maçã e que passa por uma elaboração natural, é consumida, nas Astúrias, através de um ritual. Nos últimos anos houve um crescimento de consumo e variedade. Além disso, a cidra é também usada em alguns pratos típicos da região, como um complemento para os pratos de salsicha e merluza.


Alguns conselhos
Recomendamos viajar entre os meses de primavera e outono, sendo que o inverno também pode ser uma estação boa para visitação – na costa, as temperaturas são mais agradáveis se comparadas com outros lugares da Espanha. O verão tem alta ocupação turística, e os que preferem um pouco mais de calma podem não aproveitar as cidades como gostariam. No entanto, os meses de julho e agosto são repletos de atividades culturais e festas populares, durante os quais a música e a gastronomia ocupam papeis fundamentais. Para a visitação a alguns museus ou parques naturais, o melhor é garantir ingressos antecipados nesses meses.

A região está muito bem conectada com as principais cidades espanholas (Madri e Barcelona), e para os que têm um pouco mais de tempo, de duas a três semanas, sugerimos um passeio por todo o Norte do país.

Vale deixar registrado que os que decidirem por visitar a região das Astúrias viverão uma experiência única e descobrirão essências incomparáveis.


Rafael Paniagua



Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa afiliados Área do parceiro Publicidade Imprensa Contato RSS