créditos: Pixabay

A inveja da vida real

Nesta coluna estou sempre buscando exemplos da vida real. Afinal, nós gostamos mesmo é de saber a verdade, se inspirar em fatos que realmente aconteceram. Mas também estou ciente de que nos deixamos influenciar pelos meios de comunicação, principalmente os massivos e populares, como a televisão.

Você acredita que ter uma vida simples, mas feliz, ter uma esposa bonita, dedicada, ter filhos saudáveis e conseguir viver do seu emprego pode causar inveja por aí? Se você acha que apenas as pessoas mais notáveis, poderosas e influentes são dignas de inveja, garanto a você que isso não é verdade.

Eu tenho uma amiga linda, por dentro e por fora. Uma ótima mãe, amigona das amigas, parceira das outras mães. Acorda cedo todo dia, malha, trabalha e está sempre sorrindo. Engraçado que algumas pessoas próximas, ao invés de se aliarem a este perfil de mulher, gostam mesmo é de causar intriga e destilar um veneno que obviamente é pura inveja! Estamos acostumados a ver as mulheres criando casos, com ciúmes dos maridos e intriguinhas femininas.

Mas, acreditem, os homens também fazem isso, e por inveja! Fazem fofocas para os maridos alheios, causam desconforto nos grupos de pais... e a razão disso é invejar a vida feliz de um casal bonito, um filho bem-criado.

O que isso tem a ver com aquela amiga bonita? Um marido alheio, que nem tem uma esposa tão vistosa e independente, teceu uma rede de intrigas e fofocas para o marido desta minha amiga. Como eu sei que é fofoca? Porque eu era a única pessoa presente para comprovar que tudo que o marido mala falou para o marido invejado era mentira.

Então vamos passar para a vida nas telas. A novela que está no ar no horário nobre conta a história de uma mulher apaixonada pelo marido que virou traficante, então ela subiu no morro (e no salto) para acompanha-lo na nova fase bandido. Mesmo envolvida com o dinheiro e o poder do tráfego, a protagonista, na trama, vive dizendo que sente falta da sua vida simples.

Esses dias, assistindo a um programa de entretenimento que mostrava se tratar a novela de uma história verídica, a verdadeira mulher que deu origem a esta personagem lá estava, falando sobre a saudade que sentia de ter uma vida normal, de ser feliz e, principalmente, de ver que as pessoas a invejavam por isso.

Não importa se estamos falando de uma história corriqueira ou de algo baseado em fatos da vida real. A grande verdade é que a felicidade, ainda que em tom de simplicidade, pode ser um grande problema para as pessoas que não conseguem se destacar ou achar seu caminho.

É muito mais fácil desejar uma vida glamorosa, das pessoas famosas, porque você pode admitir que também quer ser alguém notório. Agora, dificilmente você verá alguém admitindo cobiçar a vida do seu melhor amigo (mesmo que seja visível).

Nós aprendemos, desde crianças, que a inveja é um pecado e também um tabu, fazendo-nos abafar nossas aflições, muitas vezes sendo apenas admiração. Sentimento difícil e confuso, que você pode nem sentir, mas alguém vai acusar você. Talvez você tenha a chance de se defender, talvez não. Pode ser que você também sinta inveja por algo que você não tem coragem de admitir.

Quando você trabalha demais, você sente inveja daquele amigo que pode dormir até tarde toda manhã. Mas quem disse que ele não sente inveja de você, por acordar cedo e se dedicar todo o dia ao trabalho?

Sentir inveja ou aquela pontinha de ciúmes de alguém ou de uma situação é uma das coisas mais normais da vida. Mas transformar isso em maldade, intriga e desavenças é lastimável.

Tente não ser aquela fruta podre da cesta, que mina as pessoas ao redor, faz fofocas e transforma seus sentimentos internos em algo bem maior e destrutível. A vida é feita de trocas, desejos e conflitos, esses são os nossos combustíveis!

 


Mariana Goulart


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha